Julho 23 2022 0Comentário

Angola é boa para os negócios?

A Área

A República de Angola, localizada na costa ocidental da África Austral. É o terceiro maior mercado na África Subsaariana e tem visto crescimento significativo nos últimos anos. Isto é especialmente verdade no que diz respeito à sua economia petrolífera. Também não é apenas o petróleo que está em plena expansão. O país é abundante com recursos naturais, incluindo cobre, cobalto, diamantes, petróleo, gás natural, ferro, estanho, calcário, e muito mais. Estes recursos são responsáveis por um quarto do produto interno bruto de Angola.

Existem oportunidades de negócio em Angola?

Em suma, sim: apesar da falta de infra-estruturas, Angola está cheia de oportunidades de negócio em todos os tipos de campos. Os recursos naturais disponíveis estão a atrair empresas de todo o mundo, pelo que o país está preparado para ver até mais crescimento nos próximos anos. Embora o país ainda sofra de problemas de burocracia e corrupção, as coisas estão a avançar na direção certa à medida que o governo local continua a rectificar estas questões.

O petróleo domina o mundo empresarial angolano, mas a economia não petrolífera está a crescer a um ritmo respeitável, mesmo com as dificuldades trazidas pela COVID-19. O governo tem estado a trabalhar para diversificar o país e as exportações cresceram 41% em 2021, apesar da pandemia global. Tanto os preços do petróleo como os níveis de produção continuam a subir, o que é um bom augúrio para o futuro. Entre as coisas produzidas em massa em Angola estão escovas de dentes, papel, tecido de polipropileno, e até riquixós elétricos.

A palavra-chave quando se trata de negócios em Angola é "potencial". O país tem um caminho a percorrer em certos aspectos. 2017 viu um novo Presidente tomar o poder após 38 anos, e haverão eleições presidenciais previstas para Agosto de 2022. E, após duas décadas, os angolanos ainda estão a recuperar de uma guerra civil que durou quase 30 anos. O país está a recuperar, no entanto, e tem sido politicamente estável há anos.

Para além do petróleo, há potencial para forte crescimento nos setores da agricultura, construção, e turismo. A população angolana de 33 milhões de habitantes apresenta uma mão-de-obra jovem e disponível. Eles têm sido particularmente atraentes para investimento direto estrangeiro nos últimos anos e viram entrar milhares de milhões de pessoas de todo o mundo.

Dificuldades

A única real desvantagem quando se trata de fazer negócios em Angola, especificamente Luanda, é o crime presente em certas partes da cidade. Dito isto, as áreas mais seguras são bem protegidas e seccionada em conformidade. Para não mencionar que a cidade está no bom caminho para aprovar a qualidade de vida de todos os seus cidadãos.

Enquanto a cultura empresarial no país pode ser um um pouco diferente do que aquilo a que a maioria está habituada (afinal de contas, cada país tem a sua própria cultura), não está tão distante que os expatriados não possam fazer ligações com sucesso. E embora o português seja a língua principal, a maioria dos executivos também fala inglês. Graças à sua produção petrolífera e riqueza de recursos, Angola será sempre um actor principal no mercado global, mas o influxo de investimentos externos, bem como o governo, concentram-se em diversidade económica e a reforma fá-los seduzir a muitas indústrias.

 

erez

Escrever uma Resposta ou Comentário